Home Blog Page 3

Black Friday 2018: Livros

0

Mais uma Black Friday na área e, portanto, época de ficar de olho naqueles livros que queremos ler.

Assim, resolvi atualizar a minha lista de livros sobre alimentação e saúde para quem quiser aproveitar as promoções para estudar e/ou presentear. Observe que nem todos são necessariamente paleo ou lowcarb, mas de modo geral prezam por comida de verdade e pontuam coisas muito interessantes. 

Alguns deles só estão disponíveis em formato digital (ebook), mas com um aplicativo no celular ou tablet é possível ler sem problemas. Para quem prefere o conforto e a comodidade do Kindle, ele normalmente também entra em promoção no dia da Black Friday. Confira!

Boas leituras!

Existe cura da Diabetes tipo 2 através de Low Carb?

1

A primeira coisa que precisamos definir muito bem é qual o termo correto a usar.

Remissão é quando uma doença não tem cura, mas está controlada sem causar danos à pessoa. Pode ser total (quando não há necessidade de uso de medicamentos) ou parcial (quando são necessários remédios). Cura: a doença foi embora!

Mas e se a remissão persistir para o resto da vida? (cá entre nós, dá no mesmo que cura, né?).

A remissão da diabetes tipo 2 pode acontecer quando se faz Low Carb? Sim, pode!

Já vou explicar em detalhes, mas quero que você tome muito cuidado e não saia tirando conclusões precipitadas, por dois motivos:

1 – se estiver tomando medicamentos, não altere dosagens ou frequências sem a anuência de seu médico, mesmo que os indicadores de glicemia e insulina melhorarem.

2 – a pessoa pensa que está “curada” e volta a encher a cara de carboidratos! Isso vai novamente agravar o quadro, que pode levar à descompensação da glicemia e resistência a insulina.

Como saber se você está com diabetes tipo 2 ou pré diabetes?

Normalmente estas condições são detectadas com exames de sangue que meçam glicemia de jejum, glicemia pós prandial, insulina e hemoglobina glicada.

Se houver suspeita de diabetes, é importante acompanhar a glicemia por algum tempo, pois um pico isolado desta pode ser devido a muitos outros fatores!

Mas definir se você está diabético (ou em um estágio chamado pré-diabetes – ver abaixo) é tarefa de seu médico especialista.

“Pré-diabetes” acontece quando a glicemia ainda não chegou ao nível classificado como diabetes, mas a insulina está persistentemente alta – quadro que chamamos de resistência à insulina.

O que é resistência à insulina?

Insulina é um hormônio que todo pâncreas (saudável) produz quando o nível de glicose no sangue ultrapassa determinado limite (glicose no sangue em níveis altos é tóxica). Ela faz com que as células “abram suas portas” para receber glicose.

Glicose no sangue sobe muito quando comemos muitos carboidratos (sejam eles “simples” ou “complexos”).

Quando produzimos muita insulina por muito tempo, nossas células podem se tornar “resistentes” a ela. Ou seja, param de entender o sinal de abrir comportas para deixar a glicose entrar.

Ou seu pâncreas pode começar a “falhar” e produzir menos insulina do que o necessário.

Se a pessoa continua comendo muitos carboidratos, cada vez menos glicose entra nas células e a glicemia (nível de glicose no sangue) sobe!

Por mais insulina que o pâncreas de pessoa produza, não é suficiente para baixar a glicemia.

Mas dá pra mudar isso com a alimentação?

Uma alimentação Low Carb diminui a ingestão de carboidratos (melhor se for só com Comida de Verdade, né?). Menos carboidratos, menos glicose.

Menos glicose, menor necessidade de insulina para manter a glicemia em níveis saudáveis. O pâncreas fica menos sobrecarregado.

Ao longo do tempo, a resistência à insulina pode ser revertida e a pessoa “sai” da pré-diabetes ou ocorre a remissão da diabetes tipo 2.

Repito: se estiver tomando remédios relacionados à diabetes tipo 2, é essencial NÃO MEXER em doses e frequência por sua conta, ok?

Isso não significa que a pessoa pode volta a comer junk food cheia de carboidratos!!!!

Se fizer isso, provavelmente tudo voltará!

O ideal é manter os hábitos alimentares saudáveis pro resto da vida e ir verificando de tempos em tempos se está tudo OK com sua glicemia e insulina.

Hoje é o Dia Mundial do Diabetes. Previna-se!  

Além deste post, recomendo que você assista ao vídeo de quase uma hora que gravei em meu canal do Youtube. É antiguinho, mas tem muito conteúdo. 😉

Lasanha de parma e funghi

0

A receita original dessa lasanha eu tirei de um livrinho de receitas. Eu já fazia a minha versão um pouco modificada, porque prefiro lasanha com alguma proteína animal. 😛 

Então, percebi que minha versão já era praticamente lowcarb, só precisava substituir a massa. E foi assim que nasceu a versão com abobrinha no lugar da massa. 😀

Ingredientes:

  • 1 cebola grande picada
  • 1 dente de alho amassado
  • 200g de presunto parma
  • 200g de mussarela
  • 3 abobrinhas grandes fatiadas 
  • 500g de carne suína moída (usei picanha suína)
  • 300ml de creme de leite fresco ou 1 lata 
  • 30g de funghi secchi
  • 250g de champignon fresco (Cogumelo Paris)
  • Azeite ou banha
  • Sal e pimenta-do-reino à gosto

Modo de fazer:

Hidrate o funghi secchi (instruções no pacote) e reserve.  

Refogue a cebola e o alho no azeite e então adicione a carne moída. Quando estiver bem soltinha e com a água que ela solta quase seca, adicione o champignon em fatias e tempere com sal e pimenta-do-reino. 

Refoque mais um pouco e adicione o creme de leite. Acrescente o funghi hidratado e acerte o sal e a pimenta-do-reino.

Agora é montar a lasanha. Intercale camadas de abobrinha, molho, queijo e presunto (não tenho ordem definida, cada um prefere de um jeito). Finalize com uma camada de queijo.  

Dessa vez montei assim:

As fotos 4, 5 e 6 estão com problema :/ , mas basicamente mostram mais uma camada de molho e depois uma camada de presunto parma.

Pra variar esqueci de tirar foto quando saiu do forno, mas tirei no prato 🙂 (sim, eu sempre desmantelo tudo na hora de tirar :/ ).

A abobrinha solta um pouco de água mesmo. Desidratar ela um pouco com sal, antes da montagem, pode ajudar.

Já fiz também com laminas de palmito pupunha no lugar da massa. Fica ótimo também! É minha versão preferida. 😉

O que comer no pré e pós-treino?

0

Sabemos que para emagrecer não são apenas as nossas escolhas alimentares ao redor do treino que importam. A perda de gordura acontecerá (ou não) como resultado do nosso comportamento alimentar ao longo de todo o dia. Porém, não devemos menosprezar os momentos pré e pós-treino, pois o exercício induz modificações metabólicas em nosso corpo que podem ser melhor correspondidas com o uso dos nutrientes corretos. Então, temos muito a ganhar escolhendo os alimentos apropriados para compor essas duas refeições.

Para otimizar os seus resultados de perda de gordura aprenda a responder as seguintes questões:

Eu de fato preciso comer antes de treinar?

Treinar em jejum irá aumentar a minha chance de perder gordura ou de perder massa magra?

Quanto tempo antes do treino preciso comer?

Quais alimentos devo inserir nesse momento?

Se eu treino pala manhã, a tarde ou a noite muda alguma coisa?

Eu devo ingerir algum tipo de nutriente durante o exercício?

Eu posso ficar em jejum após o treino?

Até quanto tempo após o treino eu devo me alimentar?

Quais nutrientes devo priorizar nesse momento? Quais alimentos escolher?

Para esclarecer essas e (muitas) outras questões eu reuni tudo que temos de evidência científica junto com o bom senso e experiência adquiridos em anos de prática como nutricionista clínica e esportiva em um e-book que irá sanar todas as suas dúvidas. Do jejum à escolha dos grupos alimentares, entenda tudo o que pode ser feito em torno do seu exercício para otimizar sua perda de gordura!


Aprenda de uma vez por todas o porquê deve escolher “esse” ou “aquele” alimento a depender do horário que treine. Além disso, tenha acesso a 30 receitas de pré e pós-treino testadas e aprovadas por mim para se inspirar e já começar a aplicar os conhecimentos adquiridos.

Para comprar o e-book é só clicar AQUI.

Projeto 2018 – Planejamento e Constância

18
Refletindo, huahuahua

Bem vindo ao novo ano de 2018, ao Projeto 2018, caros amigos, e com o novo ano, vem novos projetos, novas metas, novos ou antigos sonhos. O fato é que essa época mágica impulsiona muita gente para frente. Mas tem um problema, essa época acaba!

Falo por experiência própria, experiência essa que foi publicada muitas vezes aqui no blog, sobre o título de Projeto Agora Vai, Projeto Cetose, Projeto Agora Vai 2.0, e todos foram bem sucedidos!! … por um tempo! Refletindo sobre isso, concluí três coisas:

  • A minha meta estava errada: Apesar de eu estabelecer como meta perder 30kg, ou pesar 70kg, minha mente estava na meta: quando vou poder sair desse inferno de restrição? Quando vou poder jacar? A verdade é que temos que lutar para mudar o paladar, e reconhecer as alegrias do caminho que foi escolhido para alcançar um objetivo. Se eu sempre pensar que é um inferno, as chances são de que eu jogue tudo para o alto assim que eu encontrar a oportunidade. Eu não gosto de saladas! É uma verdade, mas não é possível não gostar de todas as saladas! Já descobri que gosto de berinjela assada ou grelhada, que gosto de abobrinha em formato de macarrão, que rabanete dá uma consistência interessante, cenoura refogada com cebola e alho é uma delícia, um molho de manjericão é sensacional, enfim, sempre existe alternativa, o que não dá é ficar na famosa salada de alface, tomate a vida toda.
  • Eu anotava tudo, mas não planejava: Quem já me acompanhou pelo snap (diaadialowcarb), ou instagram (@diaadialowcarb), sabe que eu faço planilha para tudo, mas de planejamento é uma coisa que não faço com frequência, e inclusive quando faço, dificilmente eu abro. Cada dia era um dia que eu tinha que pensar no que vou fazer para comer, e quando a correria apertava, saía sem fazer nada confiando no jejum e na minha mente, e lá estava eu no balcão da padaria comendo um enrolado de presunto e queijo.
  • Eu brigava com a Constância: Sim meus amigos, Constância e eu brigávamos sempre, ela queria me manter na linha, e eu sempre tinha uma desculpa, principalmente quando eu era bem sucedido na dieta. Vocês com certeza já conhecem a desculpa: Eu estou a 2 semanas em dieta, hoje eu posso comer um brigadeiro (e outras 1000 coisas)! Essa desculpa é dada por nós mesmo ou por um familiar que sempre fala, que não precisa exagerar na dieta, que você está paranoico, essas coisas. E aí, eu dava uma volta na Constância e comia a festa inteira! … e JÁ QUE eu comi na festa, vou começar a dieta na segunda, (a festa era sexta, ou quinta, ou quarta …)

Pois é meus amigos, confesso meus pecados, mas o mundo não para, nem o fato de que eu estou engordando. (Leia um pouco sobre reflexões de uma sanfona, de 2016)

Depois do último projeto, eu decidi que nunca mais escreveria um projeto público de novo sobre emagrecimento. Apesar de ter durado mais de 120 dias (um dos maiores) ainda assim, chego no primeiro dia útil do ano de 2018 com o maior peso de minha vida. 135,6kg.

Hoje estou mais experiente, hoje eu acredito que domino um pouco mais a minha mente, um pouco apenas, mas já é um ganho, a consciência que minhas experiências trazem me faz uma pessoa melhor, e me faz tomar decisões mais interessantes, não necessariamente as certas, mas com certeza mais interessante para mim.

Pois bem, resolvi fazer um projeto diferente, a meta não é emagrecer, isso será uma consequência, a dieta escolhida pode variar, pois vai depender de minha consciência frente as restrições, o Projeto 2018 se baseia em dois pilares: Planejamento e Constância!

Planejamento

Planejar é essencial para o sucesso. Não importa o objetivo, planejar é essencial. Agora planejamento longos, cheio de detalhes, só nos fazem perder tempo (leia o livro Scrum, vale a pena ver uma nova metodologia de planejamento hehehe). Então o que eu farei é o seguinte:

  • Planejar a alimentação da semana;
  • Planejar meu orçamento (o que envolve em não comprar enrolado na padaria, e sim, ir no Verdurão).
  • Acompanhar se o planejamento foi cumprido;

Não vou ficar nervoso, ou triste se não for cumprido, mas vou analisar logicamente e ver onde melhorar, assim, semana após semana, vou melhorar não meu peso, ou ficar musculoso, não, vou melhorar minha capacidade de planejar e lidar com imprevisto. E sim, óbvio que espero que meu peso baixe, ahahahah, ele vai ser um dos indicadores, mas não o único do Projeto 2018. 

Constância

Vai ser uma dura batalha, conquistar Constância novamente, dia a dia, vou ter que procurá-la, em cada abertura da geladeira, em cada passada na frente de uma padaria, em cada festa, irei procurá-la. Constância, Disciplina, é a chave para alcançar muitas coisas, inclusive objetivos e metas, principalmente para uma pessoa com meu perfil, de não ser disciplinado com nada. Então o que eu farei:

  • Motivação todo dia. Ao acordar pensar no que me faz seguir em frente. Os motivos que me levaram a esse projeto, ler casos de sucesso, ou seja lá o que for que me mantenha motivado. Isso tem que ser diário.
  • Mentalizar o que quero obter. O objetivo deve ser maior que o prazer de comer uma coxinha, ehheeh. Todas as decisões são com base no que EU quero ganhar para minha vida. Cada comida, cada gasto, cada festa, cada tristeza, cada comemoração, cada passo deve ser dado pensando no meu objetivo. Sei que não é fácil fazer isso, mas se eu não começar, nunca conseguirei fazer.

Não quer dizer que eu não vou planejar uma jacada por exemplo, ou me permitir comer algo que não estava no planejamento. O projeto quer dizer que eu vou estar com constância o tempo todo, iremos seguir o planejado, e eu posso planejar curtir uma viagem sem restrições alimentares, ou simplesmente me manter firme em uma festa, enfim, tem que ser algo pensado, os impulsos não podem me dominar, porque toda vez que isso acontece, como diz um famoso cantor, vai dar merda!

O que mais importa, para mim que sou altamente indisciplinado, é seguir o planejado, pelo menos nesse primeiro momento. Os resultados virão naturalmente.

Acompanhe:

Vou colocar um resumo semanal aqui para vocês e eu mesmo acompanhar, diariamente postarei meus pratos no instagram, e darei uns pitacos no snapgram também.

Enfim, esse é meu Projeto 2018, não sei se é a resposta correta para alcançar meus objetivos, mas é minha resposta atualmente. E você? O que planeja para obter sua meta e principalmente, como irá chegar nela?

Um abraço, um Feliz 2018 a todos, e nunca desista de você! Sempre em frente!! Projeto 2018!

O que será que Benício está pensando?

======================================================

ATUALIZAÇÃO

Caros amigos,

Escrevi esse post no dia 02/01, mas preferi não publicar, como eu já disse, já são tantos projetos, e todos com a certeza que daria certo, que eu preferi esperar para ver o resultado.

Hoje, dia 28/01/2018, trago para vcs alguns dados do projeto:

Constância e Planejamento:

Esse mês ainda não consegui ser 80% efetivo no planejamento, muitas vezes nem fiz, porém, melhorei consideravelmente. Além de fazer planilhas de alimentação na semana, também estou aplicando a técnica pomodoro para fazer minhas atividades.

O desafio no mês de fevereiro será:

  • Obedecer a quantidade de pomodoro que eu estipulo para a atividade! Pq as vezes em vez de ficar 4 pomodoros, eu fico 12, ou seja, tenho que melhorar tanto meu planejamento quanto meu hábito de SEGUIR estritamente o pomodoro, se não deu, no outro dia acaba.
  • Seguir o planejamento alimentar. Não estou fazendo dieta em si, faço um lowcarb paleo, mas sem contar nada, por enquanto quero a constância comigo!! Depois vamos melhorar!

Esportes

Iniciei a Academia, mas por algum motivo, não me senti bem no ambiente, estava até animado, mas algo não me motivou a ficar lá. Enfim, porém com a bike foi outra coisa, fui praticamente todos os dias nesse tempo!

A foto mostra um tempo de quase 53 minutos num percurso de 11km, isso é muito lento, mas era o que dava, ontem eu fiz em 29 minutos e 50 segundos, foi muito orgulho para mim. Vou manter a bike, e fazer nova tentativa da academia, pq musculação é importantíssimo.

OBS: Me deu muita vontade de participar de corridas de ruas, mas sei que meu joelho não vai aguentar devido ao peso, quando eu passar de 110, farei uma tentativa para corrida!!

Peso

Bem, eu larguei a balança de lado, e pesei BEM esporadicamente, olha o resultado:

Perdi 6,1kg nesses 26 dias de mudança de vida! foi natural, o esforço estava mais na disciplina do que em emagrecer, e vou manter isso no mês de fevereiro. A meta é pesar quando eu quiser, sem stress de pesar todo dia, e sem o stress de ter que pesar só daqui a um mês! Se der vontade eu peso, se não der, não peso. Simples.

É isso, o mês de janeiro teve jacadas, teve, mas sem estresse, meu foco é ter mais constância do que jacas. De ter uma vida de equilíbrio em vez de seguir uma dieta.

Espero vocês no capítulo de fevereiro!

Vegetais Recheados

4

Trazemos algumas sugestões de como comer vegetais de forma mais gostosa, e o meu jeito preferido são vegetais recheados.

Vamos ao clássico da lista, tomate recheado. Olha que fácil é a preparação:

Acima foi um creme de queijo improvisado, um pouco de queijo prato, gorgonzola, requeijão, creme de leite, e por fim coloquei um pouco de presunto, e pronto. Recheei os tomates e deixei 25 min no forno. Ficou uma delícia. Fica a dica de colocar um pouco de sal e pimenta no tomate cru para dar mais uma camada de sabor.

Pode ser qualquer recheio, basta usar a criatividade e o que tiver na cozinha!

E uma abóbora recheada? A Sheila Ornelas (@ornelassheila) fez uma abobrinha recheada com carne desfiada que ficou linda e deliciosa.

Minha esposa viu uma cebola recheada com carne e queijo e já foi correndo fazer! Além disso a cebola era envolta em bacon, mais gostoso que isso impossível. A cebola ficou levemente doce, molinha, perfeita para comer. Além disso ela ainda jogou um pouco de molho barbecue por cima (apesar de não ser lowcarb), mas foi realmente pouco e acrescentou sabor. Valeu a pena!

A cebola acompanhou um macarrão de abobrinha, que ficou sensacional.

Agora vocês? Como vcs fazem seus vegetais recheados?

Mande para nós algumas fotos, marquem no instagram e facebook, vamos adorar conhecer novas opções, além de inspirar pessoas para incrementar seus pratos!

Ficamos no aguardo. Um abraço!