Dieta dos 2 dias

3
236

Descobri o livro Dieta dos dois dias e devorei em uma noite. Basicamente o livro me chamou atenção por defender o jejum intermitente com alguma lógica científica e por falar sobre o efeito da insulina.

  • Título: A Dieta dos 2 Dias
  • Subtítulo: Fique Mais Magro e Saudável com o Método do Jejum Intermitente
  • Autor: Dr. Michael Mosley, Mimi Spencer
  • Editora: GMT
  • Edição: 1
  • Ano: 2013
  • Idioma: Português
  • Especificações: Brochura | 200 páginas
  • ISBN: 978-85-7542-963-1

Eu esperava argumentos mais lógicos no livro, que é uma confusão para aqueles que já sabem as vantagens de uma dieta de baixo carboidratos, e a maior das confusões talvez seja o fato dele mandar consumir alimentos com baixo índice glicêmico (IG) e evitar gorduras e proteínas!! Putz, o pessoal simplesmente não consegue entender que gordura tem 0 de IG? caramba, não há resposta melhor que usar gordura numa dieta!!!

Sobre Jejum Intermitente

O livro aborda muito bem esse tópico, mostra diversos exemplos e tenta ser científico, apesar que ele acaba tendendo mais para uma ou 2 pesquisas. Defende o tempo todo que jejuns prolongados são muito bons, sustentando que o corpo entra em modo de manutenção nesse tempo, e por isso , fica protegido de outras doenças. Inclusive ele aborda que as células do corpo ficam hibernando enquanto as cancerígenas continuam ativas, e portanto isso melhoraria o tratamento quimioterápico – não há constatação científicas para isso, mas já há pesquisa sobre dietas cetogênicas e com tratamento do câncer (uma reportagem com vídeo interessante aqui).

Mais interessante sobre o tópico, é o autor relatar que é impossível para maioria das pessoas fazer isso e por isso ele “inventou” uma dieta que por 5 dias as pessoas comeriam normalmente e por 2 dias comeriam aproximadamente 500 calorias, afirmando que isso é jejum 🙄 . A verdade é que o corpo TENTA entrar em modo de cetose (ele fala isso apenas uma vez durante o livro todo!!) queima gordura e depois volta ao modo lixo. Isso para mim não é sustentável.

Esse foi o trecho que mais tive interesse e acredito que consegui bom material para fazer um post sobre jejum intermitente. Apesar dos erros óbvios dos autores.

Calorias

Ainda fico pasmo com dietas a base de calorias. É uma furada completa, e se você ainda tem dúvidas leia esse post do Dr Souto falando sobre isso e esse também. Calorias importa, obviamente, mas o corpo se adapta, e pouquíssimas pessoas precisam contá-las, realmente depende do objetivo (deem uma lida no post de Peter Attia).

Está lá no livro que insulina regula os depósitos de gordura, e ele utiliza apenas o índice glicêmico para controlar isso (MAS NÃO USA GORDURA, isso me deixava nervoso demais 👿 ). Obviamente ele não usava gordura por ser bastante calórico, aff!! Segue a lógica da dieta do livro:

13175948
Fonte na figura!! A imagem não é do blog!

O livro tem muitas citações que indica que uma dieta rica em gordura emagrece, mas os autores não exploram, eles parecem ser adeptos a uma dieta mediterrânea pois a citam o tempo todo. Eles possuem bons argumentos de que não há perda de massa magra, principalmente aliada aos exercícios (isso já no finalzinho).

Inclusive ele afirma que só precisamos de menos de 60g de proteína, o que é uma afirmação irresponsável, afinal esse valor depende da massa magra da pessoa e dos objetivos que se pretenda (em média recomenda-se de 1 a 3g/dia por kg de massa magra, depende se quer emagrecer ou criar músculos), fica evidente no livro que os autores temem a proteína em excesso, pois libera muitos hormônios similares a insulina (IGF1) e cause câncer.

Conclusão

O livro tem bons fundamentos sobre jejum intermitente mas, devido a conceitos errados e confuso, não é indicado para aqueles que estão iniciando uma dieta de baixo carboidrato e não tem fundamentos científicos para embasá-los. Tem uma grande fobia por gordura e uma fobia menor por proteínas. Fala que carboidratos é ruim, mas recomenda aqueles com baixo índice glicêmico APENAS no dia de jejum. Faltou diversificar os argumentos científicos, pois baseiam-se nas pesquisas de Valter Longo, do Instituto de Longevidade da Universidade Southern California.

Nota = 5,0.

dieta-mosley-486d

IMITAÇÃO

A galera não perde tempo e já fez um livro imitando o livro. Não vou perder meu tempo lendo, mas se algum leitor fizer uma resenha, favor avisar 😀

712965

3 COMMENTS

  1. Isso não é jejum intermitente nunca! O autor nunca deve ter lido sobre LeanGains ou Warrior Diet que são protocolos corretos de jejum intermitente. Exemplo: Consiste em ficar em jejum(alguns alimentos e bebidas não calóricas e vitaminas podem ser consumidas) por 16 horas, seguido por 8 horas que vc irá comer tudo que iria comer no dia(dividido em refeiçoes, claro). A quantidade de horas e o período vc que escolhe mas tem que sobrar no minimo 6 horas para comer. é bom ter o periodo de comer de noite, pois aproveitamos as horas de sono em jejum e ficamos so uma parte da manha e de tarde sem comer E É PARA SEGUIR EM DIAS CONSECUTIVOS, PODENDO USAR LOW CARB SE O INTUITO FOR QUEIMAR GORDURA. Traz muitos benefícios para a saúde e regula a sensibilidade à insulina. Para estudar é muito bom por ficar em “estado de alerta” e ajuda a queimar as gorduras estrogênicas(as gordurinhas chatas que nao saem de jeito nenhum),outro jeito de queimar a gordura estrogenica é fazendo aerobios em jejum e ou usando ioimbina. Esse autor está com cara de querer ser bestseller e ganhar dinheiro em cima de quem nao entende. Falar que vc pode comer “normalmente” num dia e no outro dia vai entrar em cetose comendo 500-600 calorias é um absurdo! O corpo precisa de um tempo para entrar cetose. –E nao sei o que é comer normal, é comer lixo? Pq pra mim, comer normal é fazer dieta, pois vivo em dieta há quase 8 anos.

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.