Home Cotidiano Como estou medindo as cetonas

Como estou medindo as cetonas

0
Como estou medindo as cetonas

Lá se vão quase 5 meses de cetogênica e uma das perguntas que sempre recebo é sobre como meço as cetonas.

Existem 3 formas de medir os corpos cetônicos no organismo. Através dos sangue, da urina e do hálito. Cada método mede corpos cetônicos distintos, ácido beta-hidroxibutírico (BHB) no sangue, acetona na urina e acetoacetato no hálito/respiração.

Medir através do sangue é considerada a forma mais precisa, mas também é a mais cara. Aqui no Brasil cada fita costuma custar no mínimo R$4. Para algumas pessoas, pensar em furar o dedo também é um grande problema.

Atualmente eu meço as cetonas utilizando o medidor de glicose FreeStyle® Optium Neo, da Abbott, que também mede cetonas. Basta usar as fitas de teste apropriadas. Na verdade eu nunca usei outro método. As fitas de urina são mais subjetivas (gosto de números 😛 ) e uma vez que você está ceto-adaptado elas não são mais um bom parâmetro. Já o medidor via hálito é bem interessante, mas estava fora de alcance aqui no Brasil (caro para importar).

Como meu pai é diabético, eu já conhecia o aparelho e o procedimento de medição. Então, quando iniciei na lowcarb, anos atrás, foi só comprar as fitas e fazer os testes. A picada não me incomoda, então isso nunca foi um problema.

O problema, é claro, é o preço! Por isso, é impossível $$$ fazer um acompanhamento detalhado da cetose como se faz com a glicemia, por exemplo. Ao longo dos anos medi muito poucas vezes, até porque não permanecia em cetose por muitos dias.

Agora que estou na dieta cetogênica tenho medido com regularidade, mas apenas uma vez por semana. Optei por medir sempre na sexta-feira, por volta das 18h, para manter um padrão. Dá pra ter uma ideia de como anda a cetose e levantar hipóteses do que afeta os níveis (considerando, claro, que os carboidratos estão controlados). Porém, para ter certeza de algumas coisas, só medindo mais “de perto” mesmo.

Mas é preciso medir as cetonas tão detalhadamente?

Na verdade, não. Dá pra saber, com uma boa exatidão, se você está em cetose apenas observando os sintoma no corpo. Também não é preciso estar em cetose para emagrecer, por exemplo. A minha questão com a medição é mais o senso de controle que gosto de ter nas coisas. Planejar e acompanhar faz parte da minha personalidade, então fico meio apegada a medições e experimentos. rsrsrs

E claro, a dieta cetogênica não vai funcionar da mesma forma para todo mundo. Ter como medir em determinadas situações pode ajudar a entender como o corpo está reagindo e o porquê de certas variações sem motivo aparente.

Resumindo, uso o medidor de cetonas no sangue da Abbott que já conheço há anos e atualmente é o único que encontro disponível no mercado. Fora a questão do preço, considero um bom aparelho (já tive gerações anteriores) e no último ano tem sido mais fácil encontrar as fitas, até mesmo em farmácias aqui de Salvador (encontro na Drogasil).

Sinceramente, para quem está no início da lowcarb /cetôgenica ou não é muito apegado a medições, acredito que é um gasto desnecessário se você não tem alguém que use frequentemente para medir a glicose, ou dinheiro para fazer medições diárias. Corre o risco de ficar encostado. 😉

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.