Sobre cair e levantar: 6 anos de lowcarb

6

Agora em janeiro completaram-se 6 anos que iniciei no mundo da paleo/lowcarb. Lembro até hoje do fim de semana que passei devorando o blog do Dr. Souto de “cabo a rabo”… Explodiu minha mente! rsrsrs

Daquele momento em diante muita coisa mudou na minha relação com a comida e com as “dietas”, aprendi a comer verduras e eliminar comidas ultraprocessadas. O paladar mudou muito e descobri que gosto de sabores ácidos e azedos. 🙂

Uma coisa que também aprendi é que nem sempre as coisas saem como o esperado e que faz parte da vida ter altos e baixos também nessa relação com a comida.

Eu adoro comer. Não o ato em si, mas toda a carga cultural e familiar que a comida tem. Não faço questão quando estou só, mas adoro sair pra conhecer um restaurante novo ou estar em volta de uma mesa farta com minha família. Gosto de pesquisar ingredientes, receitas e novos sabores, que nem sempre são lowcarb, mas que sempre são “comida de verdade”.

Como já comentei em outro post, me dou bem com o conceito 80/20, me sinto feliz e nem um pouco restrita. Contudo, nem sempre as coisas vão bem e essa proporção oscila um pouco e junto com ele meu peso também, é claro.

Lidei bem com isso e procurei me manter no caminho sempre que saía um pouco do rumo, mas em 2018 as coisas realmente saíram do controle. Tive um ano emocionalmente muito difícil (quem não teve?) e em certo momento simplesmente me entreguei. Parei de dar atenção a minha alimentação, não conseguia ver sentido em nada, muito menos em cuidar de mim quando todos os problemas pareciam tão maiores.

Resultado: engordei, claro. Ganhei 7 quilos, sendo a maioria no último quadrimestre do ano. Simplesmente parei de me pesar (eu me peso quase todo dia, sem neuras) e o alarme só soou quando perdi 99% do meu guarda-roupa. Me vi novamente em janeiro de 2013, sem querer me olhar no espelho, sem querer sair de casa, odiando qualquer foto minha, sofrendo com coisas que há tempos não incomodavam mais. O famoso “fundo do poço”.

Não esperei pra também chegar no peso de janeiro de 2013. Dessa vez eu sabia o que fazer: organizar a alimentação, manter a rotina de exercícios físicos e cuidar do estresse (o mais difícil). Pra me motivar voltei a usar o perfil do Instagram do blog, ler livros relacionados e planejar retomar as postagens por aqui.

Queria destacar o vídeo da Malu “Autoaceitação ou sabotagem?” e o livro “21 dias para uma vida lowcarb” da Mariana do blog Vida Low Carb, como os empurrões que faltavam para eu começar a entender o que estava acontecendo. Me identifiquei com muitas coisas em ambos os conteúdos.

Agora em janeiro voltei a emagrecer aos poucos, mas já com vários dos benefícios que me fazem adorar a lowcarb. Provavelmente terei que ter calma já que não engordei comendo “porcarias”. Eu realmente não sinto desejo algum por coisas ultraprocessadas (biscoitos, bolachas, bombons, salgadinhos…etc). Eu engordo comendo mais carboidratos de alimentos bons (raízes, cereais, frutas) e me permitindo comer mais vezes fora da paleo/lowcarb (com alimentos de qualidade, mas ainda assim high carb).

Eu não tenho compulsão alimentar. Eu “como” emoções. E foi isso que fiz. Comi pra me sentir bem, sentir conforto. Um exemplo é o café da manhã, eu não sinto fome de manhã, não tomo café da manhã, mas nesse período eu passei a comer todos os dias de manhã e jantar de noite. Comer sem fome por vários e vários dias até realmente começar a sentir fome a todo momento. O sobe e desce da insulina não perdoa…

Mas é isso, consegui voltar a prestar atenção na alimentação e tenho tentado voltar a ter uma rotina de exercícios sem interrupções, além de procurar maneiras de cuidar do estresse.

Resolvi escrever tudo isso pra mostrar que paleo/lowcarb a longo prazo é como qualquer hábito. Precisa de consistência e, vez ou outra, pode dar uma balançada. Não é sobre engordar e emagrecer e sim sobre se alimentar com qualidade e aprender como seu corpo responde ao que você come. 😉 

E sempre seguir em frente!

Rumo aos próximos anos!

6 COMENTÁRIOS

  1. Eu também me vi engordando e muito em 2018. E o pior é que não faço dieta. Sempre começo vou bem e depois acho um jeito de me sabotar. Estou lendo e me preparando para fazer a paleo, mas sinceramente sabe quando bate aquele medo de que não vai dar certo mais uma vez. Boa sorte para todas nós.

    • Eliana, não tenha medo de tentar. Existem várias abordagens, mas o importante é achar a que você consegue se sentir bem a longo prazo.
      Eliminar da rotina os industrializados acredito que seja o principal, independente da abordagem adotada, só nisso a qualidade da alimentação melhora muito e você tira do dia a dia carboidratos refinados, ficando já naturalmente mais lowcarb do que o padrão.
      Tentar eliminar (ou amenizar) as causas que nos fazem descontar na comida também é algo a se priorizar.
      Beijo enorme e boa sorte!

  2. Carol, ler o seu relato foi o mesmo que ler o que aconteceu comigo nos últimos quatro meses de 2018, mas com a diferença que eu engordei 12 quilos. Isso mesmo…. Depois de perder quase 20, ganhei 12. Em janeiro eu estava de férias do trabalho e acabada. Mas o mesmo pensamento que vc teve pra voltar a sua rotina foi o que aconteceu comigo. Não queria, não podia permitir que eu chegasse ao peso do meu inicin de peocepro. Voltar a consciência alimentar depois de uma queda tão bruta tem seu valor; hoje não tenho pressa bem desespero. Sei que vai demorar uns meses pra eu voltar, MAS sei que vou voltar se seguir em frente. Também conheço meu corpo e sei como trabalhar uma alimentação inteligente, o que a tese foi um periper longo de descoberta. Bem, obrigada por xonparcompar isso conosco. Queria te abraçar ❤️❤️ Grande beijo, Manu
    Ah meu instaInst e @manu_maisfit e ele tem me ajudado bastante TB 🙂

  3. Bom dia Carol, seu email me chamou mta a atenção pq depois de 2 anos eu voltei a engordar na low carb, foram 3,5kgs, e foi exatamente depois que dei uma folga maior de final do ano, me permiti comer mais carbos, mais vezes ao dia…msm sendo comida de vdd. Agora é nos reprogramar e voltar se alinhar pra não perder todo o trabalho, ainda o ponteiro não mudou, mas já comecei a entender o que me engorda. Sucesso pra vc e bola pra frente. Bjão.

    • Obrigada, Vanessa!
      A paleo/lowcarb pra mim tem muitos benefícios que vão além do emagrecimento. Aprender a lidar com as emoções talvez seja a maior dificuldade, em maior ou menor grau, para a maioria das pessoas.
      Sucesso pra nós!
      bjos

Deixe seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.